Suplementos de cálcio fazem mal ao coração, segundo pesquisa

Possibilidade de infarto aumenta em 86% para quem faz ingestão do cálcio em comprimido.

Ingestão de cálcio por suplementos é arriscada, segundo pesquisadores

Indicados especialmente para fortalecer os ossos e evitar fraturas entre mulheres na pós menopausa e idosos, os suplementos de cálcio se popularizaram nos últimos anos. Evidências de que o mineral ajudar a reduzir a pressão arterial e melhora o equilíbrio entre colesterol bom e ruim, também contribuíram para inclusão do suplemento na rotina diária.

Porém, um estudo realizado pelo Centro Alemão de Pesquisa sobre o Câncer com cerca de 24 mil pessoas, durante 11 anos, revela que é preciso ter cuidado no consumo desse mineral.

Os pesquisadores observaram que as pessoas que tomavam suplementos de cálcio apresentavam 86% mais chance de sofrer um ataque cardíaco, do que as que não tomavam. Um outro estudo feito pelo Departamento de Medicina da Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, reforça o resultado dos pesquisadores alemães. De acordo com Ian Reid e Mark J. Bolland, ao invés de reduzir, os suplementos de cálcio duplicam o risco de infarto.

Consumo natural
A pesquisa de Reid e Bolland aponta que a ingestão de cálcio por meio de uma dieta balanceada não apresenta nenhum risco à saúde, pois a absorção acontece de forma mais lenta. Quando a ingestão do mineral é por meio de um suplemento, a absorção é bem mais rápida, provocando picos de cálcio no sangue, favorecendo a formação de placas de ateroma. Essas placas, compostas de gordura, cálcio e células inflamatórias, ficam na parede das artérias, podendo diminuir a passagem do sangue.
Por não ser um estudo conclusivo, especialistas não recomendam a interrupção dos suplementos sem indicação médica. Para Reid e Bolland, o melhor é procurar ingerir o cálcio por meio da alimentação.

Fonte: DIARIO CATARINENSE – SC